Gabela - Caminho de Ferro do Amboim - Rascunhos

    • Que saudade do nosso comboio do amboim!
      De manhã cedinho saíamos da roça onde vivia o meu pai aí no Pange e deslocávamos a CADA para a viagem ao 70.
      Era uma viagem alegre e cheio de emoção, hoje passados 50 anos, ainda a saudade vai batendo forte, as lembranças continuam.
      Bem diz a bíblia "para tudo há um tempo determinado; há um tempo para atividade debaixo dos céus...tempo para rir e tempo para lamentar..."
      Mudam-se os atores mudam-se as vontades.
      Cumprimentos a todos do nosso Mazungue

      Ladislau
    • Isabel!!!!!!
      Espere aí! Afinal esse seu bisavô Silva,deve ser o mesmo bisavô meu!
      Mas tem um passado muito confuso para explicar aqui....e um pouco tenebroso.....
      Era viúvo e casou-se com a minha bisavó,Maria Albertina Alves(materna)
      Ela entretanto faleceu e ele casou-se novamente,já em Portugal com Camila.Trouxe de Angola uma filha de cor.
      O teu ou nosso bisavõ de nome Miguel Ferreira da Silva,teve 4 filhos com a Camila.....
      Depois continuo com a história,ou melhor;Vou-te enviar o contacto da nossa prima afastada,que ela é que me contou do nosso passado e tem fotos desse tempo ;)
      Afinal,nada tem a ver com a família Silva Carvalho.....Minha mãe falava nele,que era muito rico,na Gabela,Porto-Amboim,além das roças tinha a ver com os caminhos de ferro do Amboim,enfim muitas histórias,muito dinheiro,mas vidas trágicas que ele criou à sua volta que não posso expor aqui....
      É que eu já me tinha esquecido do nome dele....De repente fez-se luz! Acho que finalmente vais saber de muito.Sobrou boa família,espalhada por Valpaços,Lisboa e tenho o contacto desses nossos familiares afastados.
      Beijinhos que se faz tarde!
    • Isabel.
      Já respondi à sua mensagem privada e só agora vejo que os dados que eu tinha pedido,alguns se encontram no que escreveu.Mas mesmo assim,não chego lá...Outra geração e quem me podería explicar,já partiu,meu pai.
      Agora o nome "Silva Carvalho" conheço.Casou-se com uma filha de um fazendeiro rico,chamado Gonçalves Magalhães.O que me baralhou,foi falar em Porto-Amboim...
      Mas há-de aparecer alguém que descortine esta história do passado da sua família...
      Um abraço .
    • Histórias que ouvi mas que nunca vi....gostava de saber mais!

      Ola Senhora Rosário Teodósio,

      O meu visavô, Senhor Silva, foi dono de uma grande roça de café em Porto Amboim. Não o conheci, filtrei as histórias da Gabela, através da minha avõ, Maria do Rosário Silva, que contava como o pai vivia bem na Gabela, mas longe da família...

      Contava que o comboio passava pelo meio da fazenda...da fama que tinha por lá, e do modo dramático como ficou por lá!

      Não sei mais nada dessa historia da familia, só sei que o meu visavô deixou uma familia grande pela Gabela....e que uma irmã da minha avõ veio estudar com ela para Portugal. Mas perdemos o contacto com ela, Sou doutra geração, e gostava de reencontrar essa parte do passado
      O medo de ir até a Angola naquela altura deixou para trás uma história nebulada,que eu gostava de ver com maior nitidez! Quem foi o meu visavô, como viveu e morreu, e que parentes me deixou!

      Agradecia muito se a Rosário me pudesse ajudar.

      Um abraço

      Isabel Fidalgo Silva Carvalho