Procuram-se

    • É isto, que me dá pna nos fios. Passarem-se semanas, neste caso um mês...sem que ninguem apareça. Depois, acabamos perdendo-nos uns dos outros.
      Tomei uma atitude agora.:
      De vez enquando venho dizer qualquer coisa, mesmo que seja cumprimentar-me a mim própria, como é o caso agora.
      E se por acaso, esta mensagem der alguma mexidelazinha no correio dos qwue aqui costumam vir, pois vejam esta foto que coloco e digam-me se conhecem o senhor que aí está e trabalhava comigo na administração civil.
      Um abraço
      Imagens
      • Julia e...jpg

        110.02 kB, 484×493, visualizada 137 vezes
    • Pois...e lá tenho eu que voltar a responder a mim própria. Pode ser entretanto que entusiasme alguém a dizer nem que seja, que não. Não conhecem este senhor, piorque a mocinha sou eu.
      Estou com o nome dele debaixo da lingua, mas não consigo levantá-la.
      Uma páscoa feliz para todos, já que estes feriados são seguidinhos e dá mesmo para descansar 8o
    • Procuram-se

      Alô Menonguenses:

      Aqui estou apresentando-me a esta Sala de bate-papo, como nascido em Luanda - Angola, vivido em Serpa Pinto (Menongue) de 1964 a 1971, sempre no período de minhas férias escolares, pois tinha que estudar em Luanda. Sou filho do saudoso Cte. Barros, Piloto-Aviador e sócio da TASA-Transportes Aéreos do Sul de Angola, com base naquela cidade. Minha Mãe era conhecida como D.Lola, e minha irmã de Carla. O meu apelido era de Pajó.

      Passei momentos preciosos naquela terra, onde deixei muitos amigos, que hoje morando no Brasil, ficaram um pouco afastados de notícias.

      Assim, esse meu primeiro contato, vem trazer-me a esperança de poder, além de tudo relembrar de alguns nomes, pois a memória não é mais a mesma, mas concerteza citar o Zézé Nascimento, Claudio e Mila Galeano, Rui Monteiro, Didi (do Hotel), enfim.

      Certo de que logo terei notícias, fica um abraço a todos os Menonguenses.

      Paulo Barros ( Pajó )
    • Os jovens...que vivem ou viveram em SP, agora Menongue...não têm paciência ou motivação para conversarem aqui, sobre aquela terra, que entretanto parece ter evoluido estrondosamente. ainda bem!
      Paulo, conheci muito bem o teu pai, mas claro, dos filhos não me lembro, pois como referes, estavas a estudar fora.
      Era muito animada aquela cidadezinha, quando vinham os filhos de férias.
      Havia pouca juventude mas mesmo assim, ainda se faziam festas e os bailaricos, era rara a semana em que os não havia.
      Isto, para dizer que ainda bem que o Tony abriu estes fios, para que a gente se possa juntar e falar daquela terra que nos abrigou por algum tempo.
      Segundo as minhas contas, fui para lá, por fins de 1961 e saí, creio que em 1965.
      Fiquei satisfeita em ver o videozinho que o Marius70 colocou.
      Só lament muito mesmo, é que nem em fotos nem em filme, consigo ver o complex velhinho da Administração do concelho, onde trabalhei até sair de lá. Não havia muitas fotos nesse tempo e videos?! Nem pensar!
      Nesta foto pode ver-se o Barros, o Sr Tenreiro, a D. Ginete, eu...de boca bem fechada para não sair asneira e creio que o secretário da administração...chamava-se Santos?1
      Um abraço
      Imagens
      • Sa B. Luanda, Moçamedes 053.jpg

        99.13 kB, 587×391, visualizada 311 vezes