Contacto com os antigos ESCUTEIROS de Nova Lisboa

    • Contacto com os antigos ESCUTEIROS de Nova Lisboa

      Caros Amigos e Irmãos Escuteiros

      A partir de hoje, esta aberto este fio, onde todos podem participar, mas esperamos maior afluência, de antigos Escuteiros de Angola, principalmente de Nova Lisboa.

      Eu e o Rogério Vasconcelos, antigos Chefes de Agrupamento em Nova Lisboa, serviremos de coordenadores, e prometemos responder a todos.

      Esperamos que apareçam, antigos irmãos Escutas, para escreverm suas mensagens e postarem fotografias.

      "Sempre Alerta para Servir"

      "Aquele aperto de mão, do lado do coração"

      Raul Silveira
      Imagens
      • Emb. 02.jpg

        8.36 kB, 272×330, visualizada 551 vezes
      Raul
    • RE: Contacto com os antigos ESCUTEIROS de Nova Lisboa

      Amigo Raul e demais participantes, aqui estaremos presente, não como um ex-escoteiro (escuteiro), o que não fomos, mas como apreciador das lembranças de um tempo bom e das boas amizades, imorredouras.
      Boa sorte neste espaço; pois, sério é o intento, sérios serão os efeitos.
      Um fraterno abraço.

      Lino
      Lino
    • RE: Contacto com os antigos ESCUTEIROS de Nova Lisboa

      Prezado Amigo Lino

      Agradecemos, sua gentileza e insentivo para a abertura deste novo fio. Certamente iremos encontrar ex escuteiros, que como eu e o Rogerio, utilizamos, no passado, os metodos de Baden Powell, para ministrar á
      juventude angolana, entre outros, ensinamentos de solideriedade, desenvoltura e sobrevivência.

      Entendi sua observação, sobre a grafia das palavras "escuteiro e escoteiro", e passarei a transcrever, o porquê das duas maneiras diferentes de escreve-las.

      (Extraido do site Escoteiros de Portugal - 2º Grupo - Lisboa. Da autoria de Carlos, dirigente da AEP ex dirigente do CNE)
      Em 1913, após experiências feitas em 1911 e 1912 por vários grupos, foi fundada a primeira associação escotista portuguesa, a AEP Escoteiros de Portugal, segundo os principios deleniados por Baden Powell, o fundador do movimento escotista. Porque a adopção do estrangeirismo? boy-scouts? não agradou aos seus mentores, foi adotada uma palavra já existente na lingua portuguesa, com uma fonética e um significado muito semelhante ao scout saxónico: escoteiro, (s.m.) pioneiro; aquele que viaja sem bagagem, gastando por escote; adj. leve; veloz, explorador. (Dicionário Porto Editora)

      Em 1923, a Igreja Católica idealizou criar uma outra associação escotista, mas com catacter uniconfessional, destinada exclusivamente aos jovens que professavam a relegião Católica Romana. Assim nasceu o Corpo de Scouts Católicos Portugueses, mais tarde "Corpo Nacional de Scouts.

      Por desconhecimento da pronúncia inglesa e inspiração no escotismo católico francês, a expressão "scout" era pronunciada a maneira francesa: "secúte". E embora com outro desfecho, a história repetiu-se - os responsáveis daquele movimento católico tentaram encontar uma palavra portuguesa que soasse ao ouvido de uma maneira próxima de "secute" e com um significado ajustável.
      Escolheram o "escuta", justificando que, para além da semelhança fonetica, o "scout" era atento e observador e, por isso se adequava ao significado da palavra. Apesar de ser um conceito muito redutor veio a vingar, dando origem ao "Corpo Nacional de Escutas."

      No entanto, até meados do século, é mais frequente encontrar a grafia escotismo em livros e jornais portugueses. No entanto o Dicionário da Academia das Ciências de Lisboa reconhece as duas grafias, tanto mais que os brasileiros sempre escreveram "escoteiro"

      Essa diferenciação, nunca foi objecto de grande pólemica, até porque os escoteiros consideram-se irmãos entre si e os valores da fraternidade escotista estão muito acima de meros preciosismos etimológicos. Pelo contrário, os escoteiros, até consideram vantajosa a existência das duas grafias, pois assim se torna mais fácil identificar a que associação pertense o adepto dos ideais de Baden Powell.


      Eu e Rogério pertecemos Ao Corpo Nacional de Escutas, portanto escrevemos "escuteiro.

      Um bom fim de semana, para o amigo e sua familia.
      Aquele abraço do

      Raul
      Raul
    • RE: Contacto com os antigos ESCUTEIROS de Nova Lisboa

      Olá Raul,

      Não fui Escuteiro nem sabia que tínhamos escuteiros em Angola no meu tempo. Os
      únicos escuteiros que eu conhecia naquela época eram os escuteiros Mirin dos livros do
      Walt Disney vindos do Brasil.

      É um bom tema que me deixou curioso. Espero que apareçam! :bo

      Author @ Amazon .... Tony de Araujo
    • Mensagem trocada!

      Amigo Raul,

      Venho de inicio cumprimentá-lo pelo seu recém- nascido fio, neste nosso
      Mazunge. E desejo de todo o coração que seja um sucesso e um local de troca de gratas recordações e encontro de amigos perdidos no tempo, mas não na recordação e no coração.

      Quero de seguida pedir-lhe desculpa pela troca de fio quando coloquei uma mensagem que se destinada ao fio do Lino.E curiosamente foi ele que me alertou para o engano ainda há pouco, pois eu não tinha dado conta do meu erro,estive o domingo todo fora de casa cheguei há poucos minutos.
      Para desfazer o engano apaguei-a ,agora em seu lugar aqui deixo esta,visto que o espaço iria sempre aparecer com o meu nome mas de campo em branco, ou teria de ir incomodar o Tony para a eliminar completamente.
      Não sou do Huambo mal conheci passei de carro em viagem para Moçamedes, e nunca pertenci ao Corpo de Escutas...mas desejo de todo o coração que aqui encontre todos os amigos e alegrias que deseja ao abrir um fio sobre Escutismo.

      Peço mais uma vez desculpa pelo engano e deixo um abraço com carinho,


      Manuela (Kalunga...)
      (KALUNGA...)