Do Huambo para o mundo

    • Salve, salve meus amigos.


      Um alô para vos dizer que já estamos em casa, inteiros e sãos.
      A chuva, para variar, começou somente depois que....coloquei o carro na rodovia.
      Assim, foram 390 km debaixo de chuva, em fim de feriadão, com todo o mundo voltando também para casa. E os últimos 90 km foram à noite, onde tenho minhas restrições para dirigir.


      Uma boa semana para todos!

      '
      Abraços fraternais! Eliseu
    • V.P. 18 Junho às 21.55 .

      Boa noite Caros Amigos !!
      Alô Lino
      Continuamos com temperaturas infernais, embora hoje, aqui no VP só atingimos os ... 45º ! Infelizmente pelo centro do país, o incêndio de Pedrógão continua activo e estendendo-se a outros concelhos. O número de vitimas continua aumentando, vai nas 61, mas calculam que sejam bastante mais, atendendo ao nº de desaparecidos e incontactáveis.
      E quando acontecem estas tragédias, logo se levantam as desculpas e acusações entre governante, ex-governantes, a cambada dos Partidos e todos aqueles, responsáveis , ou não, aproveitam par se tornarem mediáticos !! E depois, logo aparecem nos noticiários televisivos, os alto governante, todos muito bem limpinhos e engravatados, declarando que estão solidários com as vitimas, que tudo está a ser feito, decretando luto nacional de três ... quando logo a seguir é publicitado, um ou mais concerto de bandas rock ??
      Infelizmente, o que nos está acontecendo, não é novidade, são filmes em reprise, várias vezes repetidos.

      Bom!! Para amenizar o tom da mensagem, duas fotos do "Paraíso" de Valada:






      Estrei em linha, embora fazendo uns trabalhinhos a pedido de Lx.


      Manecas
      - Laripó, ou mungué, amigos meus !!!
    • Pedrógão Grande...

      Apesar dessa tragédia que nos atinge e em todos os quadrantes, levando, inesperadamente, essas vidas humanas, tenhamos um domingo reflexivo, ao menos.
      Manecas, aqui estamos com chuva e 15ºC, em nada lembrando essas colossais temperaturas de Portugal. E bem fizeste em ir para a adega, pois esses 46,5º C nunca os experimentei e espero não ter essa experiência.
      Aos amigos Manuela, Eliseu e Sérgio, também desejo boa sorte nas respectivas temperaturas ambientais. E a todos os amigos mazungueiros, sem excessão, desejo um aprazível domingo, ou mais próximo possível disso.
      Lino
    • V.P. 18 Junho, às 11.15


      Bom dia Caros Amigos !!


      Fugindo às altas temperaturas que se têm verif !!"icado, transferi o meu local de emissão para a adega que sempre tem mantido a sua frescura, e em caso de necessidade nos dá "remédio para a desidratação" !
      Como previsto, ontem estivemos em Valada, confraternizando com velhos amigos de Luanda. Comparando com anos anteriores, o número de presentes foi mais reduzido, provavelmente pelo calor que tem feito. Foi uma reunião bem agradável, mas pelas 15.00, embora perto do rio, a temperatura estava nos 44º e tocou à retirada !!

      Regressados ao V.P. ainda com a companhia dos primos de Ossela, a temperatura subira para 46,5 ! Mesmo dentro da piscina, era um sufoco. Por sorte, não tivemos as terríveis trovoadas secas, comuns nesta altura do ano. Infelizmente o mesmo não sucedeu na zona centro do país, onde um raio ateou um incêndio florestal, que culminou em tragédia. Ainda não extinto, já há 59 mortos confirmados, 60 feridos
      e um nº indeterminado de desaparecidos !
      As nossas zonas florestais, são lindas, com agradáveis rios e praias fluviais, e por isso muito frequentadas em época de calor ! Sucede, que as estradas e caminhos, são sinuosos, estreitos, previstos para trabalho local. Sucede que todo o pessoal tuga, passeando sempre pretende levar o seu automóvel até ao local do pic-nic, ou do banho rio, por maior que seja a dificuldade! Surge um incêndio ... todos querem se salvar, e tal com sucedeu ontem, estabelece-se o caos. Das vitimas anunciadas, um grande número morreram calcinadas dentro das suas viaturas !
      São as nossas tragédias, os incêndios e as mortes nas praias de mar. Segundo anunciava o Instituto de Socorros a Náufragos, desde o inicio de Janeiro, já tinham ocorrido 45 mortes por afogamento, todos motivados por imprevidência e descuido, em praias que ainda não estavam com vigilância . Assim se morre inutilmente.


      Alô Manuela
      Feliz e belo enquadramento da vossa entrada. Ontem, o calor foi de tal ordem que na horta as folhas superiores do feijão verde ficaram ressequidas. Se estas temperaturas se mantiverem, mesmo com rega intensa, é o fim !


      Alô Sérgio e Eliseu


      Em atrás, dizíamos, pelo menos por cá, que a "Antiguidade" era um posto ! Agora especialmente para mim e Sérgio, a nossa "Antiguidade" é uma carga de chatices !! Tenhamos esperanças para que os remendos na carcaça, vão aguentando !


      Os primos de Ossela já vão a caminho da sua casa e nós esperamos não ter sair. Por agora é tudo, salvo imprevisto, voltarei ao serão.


      Um abraço, Manecas
      - Laripó, ou mungué, amigos meus !!!
    • Salve amigos Manuela, Sérgio Sá, Lino e demais!


      Mais uma intervenção neste dia que ora se finda, em horário não convencional.
      Por aqui o tempo também está a se ajeitar, com um vento norte, quente, que está a trazer a chuva, prevista para se iniciar pela madrugada, ao amanhecer deste domingo.
      A temperatura deu já uma queda, e mesmo na região serrana, onde ora me encontro, está a fazer um friozinho gostoso: 12°C agora. Mas para amanhã, à noite, junto com a chuvarada, está prevista uma temperatura bem mais baixa, pelos 3°C aqui, e espero que em Santa Maria, em casa, para onde partiremos pela tarde deste domingo, seja mais ameno....


      Manuela
      também espero que as coisas se ajeitem para poder gozar as merecidas férias convosco. Contudo, está difícil de ver as coisas andando....


      Sérgio
      aqui também os jovens não querem mais residir nas casas antigas, dos pais ou anteriores, embora estas necessitem apenas de uma pequena reforma e ou ajuste. Parece até que não querem sentir a presença do passado, junto com a história da família, preferindo a modernidade. E cada vez mais moradias, ditas antigas, vão ao chão, para receber prédios de apartamentos, que nada mais são que caixotes empilhados...
      Mal sabem eles que "povo que não tem passado, não tem presente e não terá futuro", acabando por ser engolido pelo tumulto que nos rodeia!
      Também eu ando as voltas com a falta de visão, embora há 18 anos tenha feito cirurgia a laser em ambos, para corrigir a miopia (enchergar para longe...). E agora esta dificuldade retornou, com a limitação para ler, ou seja, para perto.... Vamos aguardar o que o oftalmologista dirá!


      Um bom domingo para todos!

      '
      Abraços fraternais! Eliseu