Do Huambo para o mundo

    • V.P. às 23.54

      Alô Amigos!

      Há meia hora atrás, finalmente caiu chuva, sem grande intensidade, mas acompanhada de trovoada, que passou perto mas já se afastou e deixou de se ouvir. A água caída quase não deu para molhar a terra. A previsão meteorológica para amanhã é de chuva ... a cver vamos.

      Manecas
      - Laripó, ou mungué, amigos meus !!!
    • Salve, salve meus amigos.

      Cá estou, nesta noite de segunda-feira, com a chuva anunciada, literalmente pendente do tecto.....
      Dia que amanheceu frio, com seus 10ºC, e aos poucos foi subindo, chegando à tarde os 28ºC.
      Espero que os incêndios que assolam Portugal já estejam sob controle. E pela TV, vi que há muita destruição.

      Manuel,
      bela colheita. Imagino o conteúdo dos barris atrás das uvas.....
      Agora entendi o repelente de toupeiras.
      Aqui nós não as temos.... Graças à Deus, pois já temos pragas de sobra.
      Com certeza, na próxima ida estarei na reserva, e terei o tempo de que quiser para vos visitar, e conhecer os locais de que tanto ouço falar.

      Sérgio,
      espero que não me tenhas entendido errado.... Estranhei a tua ausência, contudo sabia que estavas certamente ocupado.
      E o problema de configuração & outros quetais do computador, não é um problema só vosso. Também de vez em quando passo por eles.....
      Aliás, o meu está a me avisar de que a licença do meu Windows está para vencer, e que devo aceder para fazer novo cadastro....

      Manuela,
      amigos são muito importantes, e muitas vezes são tudo de que necessitamos, e dispomos.
      Por isso devemos dar-lhes a devida importância, e cultivar essas amizades. Mas amigos de verdade, e não os interesseiros, que ao primeiro problema debandam.....


      Como havia vos dito, fui na casa da mana, e lá, finalmente, consegui pegar a colheita da jabuticaba.
      Aproveitei para comer, juntamente com o Daniel, em largos bocados.
      Depois foi juntar uma sacolada para levar junto.
      E ontem, após saborear mais algumas, o restante foi para vidros de conserva, junto com cachaça, para fazer um licor.
      Não sei se é esse o nome com o qual as conheceis....

      No pé.....



      O chão, ao redor do pé.....



      Os vidros de conserva, já abastecidos....




      Eis uma imagem, do meu quartel, na área das garagens, oficinas, Seção de Ensino de Manutenção de Chassis - SEMB, e pátio de manobras, semana passada, quarta-feira:


      Uma boa terça-feira para todos!


      PS: Manecas, te vejo em linha......



      '
      Abraços fraternais! Eliseu
    • V.P. 16 Outubro às 20.45


      Caros Amigos, Eliseu, Manuela e Sérgio !!


      Boa Noite !! Por aqui continuamos, na angustiante expectativa de receber a notícia, que os incêndios já passaram para a metade sul do País ! De modo que as coisas têm corrido nos últimos meses, cada vez me convenço mais que o "Plano", a meu ver primorosamente concebido, não parará nas margens do Tejo. Há anos atrás, já isso sucedeu.
      Como dizeis, nada melhor que ter amigos, e com eles confraternizar frequentemente, sem protocolos e cerimónias !!! Haja saúde para todos, para que o nosso amigo Eliseu e Cª, por cá apareça e ... com bastante disponibilidade de tempo, como anunciou!

      Alô Sérgio!
      Também eu mudei do sistema ADSL, via telefónica, para a fibra óptica, por vantagem de preço, mas há largos dias que aguardo que venham proceder à nova ligação. Espero que não me suceda o que relataste com as actualizações !! Também me têm aparecido, mas deixo-as para as horas mortas, normalmente depois de encerrar o Mázungue. Ainda não tive problemas com elas, mas em verdade se diga ... que não notei melhorias no funcionamento. Também quem me safa nas eventuais enrrascadas com o computar é o meu filho, ou as netas !!!! Quando se nasce "analógico" ........!!


      Alô Manuela !
      O calor é mato, mas a chuva ... Kácuramoene ! A ver vamos o que o futuro próximo nos reservará !


      Alô Eliseu !
      Assim seja amigão, sem o quartel à espera do teu regresso. Assim poderemos retomar as agradáveis conversas, e alargar os lugares e amigos que ficaram por ver na anterior visita !
      Respondendo à tua pergunta: A toupeira, quando vista fora da terra, até é um bichinho simpático, semelhante a um rato grande, com a particularidade de ser cego!!! A natureza assim o criou e desse modo, ela faz a sua vida por baixo da superfície da terra, especialmente onde houver plantações hortícolas e pomares ! O resultado é ... o desespero dos agricultores, pois a bichinha alimentando das raízes, por onde passa vai tudo a eito !! Detecta-se facilmente, porque aparecem uns montículos de terra, como se fossem uns respiradouros, ou saídas para o exterior ! É combatida com armadilhas, venenos, mas quando há uns meses elas apareceram na minha horta, indicaram-me a existência de um produto, em forma de granulado, que introduzido nos referidos buracos, as repele co êxito ! Quando experimentei, foi tiro e queda, como se diz ! Fizeram as malas e emigraram ... possivelmente para a horta, ou pomar de um dos meus vizinhos !!
      Como a Manuela e Victor estavam a ser "atacados" dei-lhes a dica ! Vejamos se as toupeiras dela, ainda não tenham arranjado maneira de ultrapassar o ataque !!!


      [b]E para fechar a emissão, aqui vos envio umas quantas uvas "Dª Maria", apanhadas pouco antes do anoitecer. São da mesma parreira de que já vos tenho mostrado em fotos anteriores:[/b]




      Um abraço Manecas
      - Laripó, ou mungué, amigos meus !!!
    • Amigos Mazungueiros, boa noite!

      Afinal ainda por cá ando. Não tenho aparecido, primeiro porque não surgia ocasião a jeito. Depois porque uma vez mais o computador quis brincar comigo. Não sei se teve que ver com a instalação da fibra óptica , mas alguns dias depois de instalada começaram a surgir, espontaneamente, indicações para actualização de diversos sistemas. Uns relacionados com o GOOGLE, outros com abertura de pdf, outros sei lá para quê. Fui clicando a dar a indicação para "ficar para depois", mas lá chegou a altura em que, automaticamente a actualização começava a ser instalada. Isso acontecia ao desligar o computador ou au liga-lo, o que me deixava a "entrar em parafuso". Um dia houve que a maldita actualização demorou horas. NÃO SEI É PARA QUE SERVEM. Aliás daí para cá o computador ficou mais ronceiro, até que senti dificuldade em trabalhar com ele.
      Hoje tive cá os meus herdeiros a almoçar e aproveitei a oportunidade para tornar a pedir ao meu filho a ajudinha do costume. Já está mais funcional, mas nem tudo ficou resolvido.

      O dia fora de casa esteve doentio. Nem sempre o sol esteve a 100%, mas o calor era estranho. Dizem que a partir da amanhã vem a chuva. Que venha e em força, pelo menos nas zonas em que o país arde.
      A calamidade continua, e continuamos também sem saber quem manda atear os incêndios.

      Aos Amigos do V. da P. e de Torres, que o convívio com o atum de barrica tenha sido óptimo. Como diz a Manuela, «é sempre agradável passar o dia em boa companhia». E vocês, todos, são da melhor que há.

      Amigo Eliseu, tanta artilharia. Mas a documentada já é só para "fazer de Conta", não?
      Quanto às exposições em que participei aí pelos Brasis, eu não acompanhei as minhas obras. Elas foram seleccionadas em Portugal pela instituição que fazia intercâmbio cultural com os museus daí.

      E por hoje fico por aqui. Tudo de bom para todos e até sempre.
      Sergio O. Sá