Gabela - Partida geral da Gabela em 1975

    • Hoje vim fazer uma visita á sala da Gabela ( Quanza sul) e vejo que há por aqui alterações. A propósito da fatídica saída dos Gabelenses , acabei de ler um livro escrito por uma Gabelense, Maria da Conceição Pinheiro da Cunha,que cresceu na Roça Xariaia, lá para os lados da Quilenda. Tive conhecimento do livro aqui, pois alguém ,que o leu, teve a amabilidade de falar nele, deixando até o número de telefone da autora.Telefonei-lhe, encomendei o livro e já o li. O livro conta história de vida de Sãozita( a autora)desde que o Pai saiu de Portugal á procura de melhor vida em Angola, até aos dias de hoje. Escrito com uma linguagem simples, prende-nos logo .No livro, a autora descreve o exodo dos gabelenses , como chegaram á Cela,onde ela na altura vivia e fala na morte duma menina, baleada na fuga , por um bando armado de guerrilheiros( bandidos) que atiraram a matar. É um livro comovente , uma história de vida , que poderia ser a história de dezenas de Gabelenses.É sobretudo um exemplo de coragem, de como no meio de tanta adversidade, uma família angolana( como tantas outras afinal) sobreviveu , lutou e venceu.
      Sãozita, escreveu o livro para que os seus filhos, netos , amigos e conhecidos , ficassem com uma ideia do que foi fugir da guerra, abandonar Angola e tudo aquilo porque tanto lutaram e trabalharam. É um documento que fica para a posteridade, pois inclui fotos e documentos.

      E por aqui me fico. Se alguém estiver interessado no livro , o Tony deve ter nos registos o número de telefone que esteve num dos fios que foi excluido.Infelizmnete não o guardei , mas tenho a direcção da autora. Poderei , através de PM mandá-la a quem quiser.

      Um abraço, São Matos.
    • Olá São,

      É bom escrever e deixar aos filhos e netos. Não tenho a certeza se devemos todos escrever um livro mas pelo menos umas folhas contando histórias soltas ou resumindo a nossa passagem por Angola.

      Sobre os meus registos do Mazungue, o que vez é o que é. Já houve altura em que em vez de apagar completamente temas eu os guardava numa sala onde ninguém via em caso que fossem necessários mais tarde mas, quando mudamos de plataforma esses temas foram eliminados.

      Se essa informação lá estava ou não, não me lembro.

      Não aconselho a colocares o numero do telefone da autora porque este sitio é publico, mas pelo menos seria bom termos mais informação sobre esse livro.

      Author @ Amazon .... Tony de Araujo
    • Tony, eu não vou colocar o número do telefone aqui porque não o guardei e também não o faria.Mas foi aqui que o tirei.
      Quanto ao livro, como já disse ,é a história de Sãozita, uma garotinha foi pequena para Angola,(Gabela) para uma roça que o pai fez, com muito trabalho. Lá viveu a sua meninice com os irmãos e irmãs, a sua adolescência e de lá casou, indo viver para a Cela, até que foi obrigada a fugir deixando tudo para trás. Ela ainda estava na Cela quando a coluna de fugitivos da Gabela por lá passou e conta-nos como ajudou a esconder gente procurada pelos movimentos,como foi fazer o funeral da menina assassinada. Foram dias de terror , de puro medo, de grande angústia, que a autora testemunhou . Com apenas a 4ª classe, meteu mãos á obra e começou a escrever o livro que demoraria 7 anos a ser concluido. Finalmente, depois de muitas dificuldades, conseguiu que fosse editado e assim nasceu o livro com o título "Viagem para África e o casaco comprido."

      Muito ficou por contar, segundo me disse a autora quando falei com ela pelo telefone. Achei-a uma mulher muito corajosa, não só pela sua história de vida, mas também por ter conseguido a proeza de escrever um livro , conseguindo transmitir, numa linguagen simples, a sua história , que é também a história de milhares de angolanos, numa narrativa que nos prende logo no início e que nos leva a ler o livro de um fôlego.
      O livro não está á venda nas livrarias.As pessas interessadas terão que a contactar e ela envia por correio.